Desenvolvimento do bebê - 0 à 3 meses

esenvolvimento do bebê - 0 à 12 meses">desenvolvimentobebe

Por: Joyce Trajano



Série: De 0 a 12 meses – parte I




Recém-nascido

O recém-nascido é capaz de fazer muitas coisas! Ele é mais esperto, sensível e influenciado em seu relacionamento com o ambiente e as pessoas de uma maneira que você nem imagina.
Antes de qualquer coisa, o bebê deve ser recebido com muito amor e carinho, lembrando que:

    Já nas primeiras semanas, o bebê é capaz de reconhecer o rosto da mãe e do pai. Além disso, ele identifica a mãe pelo cheiro e até pela voz. Adora imitar os movimentos dos adultos. Experimente fazer uma careta para ele e veja o que acontece. Com certeza, você terá ótimos momentos com ele. Ainda falta força muscular para o bebê, portanto procure sempre apoiar sua cabeça para evitar acidentes. Além disso, seus movimentos são realizados de maneira descoordenada e suas mãos permanecem mais tempo fechadas do que abertas. 
    Nesse período, o bebê dormirá a maior parte do tempo (cerca de 20 horas do dia). Mas, precisa ser acordado para mamar, caso não consiga acordar sozinho.
    Algumas crianças choram muito nessa fase. Mas, logo você conseguirá identificar o motivo do choro: fome, sono, hora de trocar a fralda, cólicas, etc. Apesar de alguns especialistas serem contrários a ideia, é importante embrulhar o bebê em uma manta para acalmá-lo, afinal de contas ele estava acostumado ao apertadinho do útero e a sensação de liberdade pode provocar certo desconforto em algumas crianças.
    Alguns reflexos que o pequeno apresenta logo ao nascer tendem a desaparecer com o tempo, então não se preocupe. Ele está se adaptando a sua nova condição, e seu bebê está começando a conhecer o mundo ao seu redor.
    Importante lembrar que tudo o que acontece com a criança desde seu primeiro dia de vida terá influência (positiva ou negativa) sobre sua personalidade no futuro. Portanto, toda atenção aos cuidados com o bebê é fundamental para sua formação.
    Abaixo damos 4 dicas de comportamentos do recém-nascido que podem surpreender os pais:

      Um mês


      Com um mês, o bebê está mais alerta e fica acordado por mais tempo. Já reconhece você melhor e começa a acompanhar os movimentos com os olhos e ouvidos. Nessa fase, ele já apresenta sinais de satisfação durante o banho e reage ao sentir desconforto.

      Um bebê dessa idade pode passar de três a quatro horas seguidas sem mamar, mas isso não acontecerá durante a noite.

      Os músculos do bebê estão ficando mais fortes e ele já consegue sustentar a cabeça por mais tempo. Mas, tenha calma pois ao ficar sentado ele ainda penderá a cabeça para um dos lados. Ao ficar agitado ele sacudirá os braços e as pernas. As mãos ainda ficam fechadas a maior parte do tempo (só abrindo quando quiser pegar um objeto ou dedo próximos a elas). Está começando a aprender a conexão entre o que as mãos fazem e o que acontece quando elas se movem e vai gostar que você as mova para ele.

      Já consegue perceber alguns brinquedos (como móbiles) colocados próximos a ele e passará algum tempo se distraindo com eles. Mas, atenção! Não use brinquedos muito barulhentos, com música e ruídos altos, que podem prejudicar a audição do bebê, especialmente para o prematuro. Pequenos chocalhos de ruídos suaves podem ser utilizados sem afetá-lo.

      O bebê sente atração por objetos brilhantes, mas seu interesse será maior pelas fisionomias humanas. Quando sua atenção visual é solicitada, os movimentos com braços e pernas cessam.

      Ainda chora bastante, geralmente para demonstrar fome ou desconforto. Ele já sabe como protestar bem! Portanto, a mãe precisa ficar atenta para identificar o motivo do choro; se durar mais de duas horas, deve ser feito contato imediato com o médico.

      Agora, o bebê já fixa os olhos na mãe em resposta a seu sorriso. Aproveite para brincar com ele: sorria, mostre a língua abra e feche a boca, dê risadinhas. Faça uma coisa de cada vez e observe que seu bebê, provavelmente, tentará imitá-la. Nesta fase, a criança já emite pequenos sons guturais.


      Dois meses


      Com dois meses, seu bebê dorme menos durante o dia e mais à noite. Já começa a demonstrar que reconhece as pessoas e os brinquedos que mais gosta. Se você falar com ele, ele vai reagir. Nessa fase, o bebê gosta de companhia e vai se aborrecer se for deixado sozinho, portanto fique o mais próximo que puder e estimule seu pequeno (lembre-se que ele ainda é muito novinho mais do que 20 minutos de brincadeira é muito cansativo para o pequeno).

      Do segundo mês em diante não exagere no silêncio da casa. O bebê deverá ir se habituando gradativamente aos ruídos suaves, cotidianos e inevitáveis da casa (claro...que é sempre bom evitar os gritos).

      Com dois meses a criança está com uma rotina de horário estabelecida para o aleitamento materno. Ela já determinou, de acordo com sua fome, seu ritmo próprio de mamadas. Além disso, a mãe já consegue diferenciar o choro da fome de outras causas. A quantidade de leite oferecida para o pequeno poderá variar de acordo com a necessidade da criança. Se ela esvazia as mamas e ganha peso, é sinal de que está recebendo a quantidade suficiente. Nesta idade é bom oferecer de seis a sete mamadas por dia.

      Agora você já consegue perceber o temperamento de seu pequeno. Como ele reage como indivíduo e que tipo de personalidade terá: se será expansivo e sociável ou se será mais reservado e introspectivo. 

      Ele começa a olhar para os objetos com mais atenção. É a fase que sorri mais, chegando até a gargalhar.  Também olha para as mãos com mais atenção, quase transformando-as em brinquedos. Começa a agarrar objetos por pouco tempo. 

      Fisicamente, o bebê está mais forte. Já sustenta a cabeça por alguns segundos, desde que seu peito esteja apoiado. Quando deitado consegue: ficar de bruços, levantar a cabeça e arquear as costas. 

      Tenha mais atenção para as rotinas, seu bebê consegue perceber um pouco delas. Procure não alterá-las, principalmente no período da noite. 


      Três meses


      Aos três meses, o bebê está mais ativo e comunicativo, pois está mais sociável. Seu passatempo preferido é rir para as pessoas. A partir de agora, ele passa a emitir mais sons, inclusive arrulhos e gritos agudos. Ótima oportunidade para você começar a conversar com o pequeno, pois, dessa maneira, ele conseguirá reconhecer as palavras de uso comum.

      Sua audição e visão estão mais acuradas e ele reconhece as pessoas com mais facilidade. Já consegue enxergar várias cores. Agora, ele fica mais agitado ao ouvir a canção ou música preferida. Aproveite e cante muito para seu bebê. 

      Com dois meses, a criança dorme melhor à noite, pois já se acostumou com os ciclos do dia e da noite.
      O pescoço e os músculos das costas estão mais fortes e o bebê pode sustentar a cabeça por alguns minutos, além de ficar sentado (com apoio) por mais tempo. Passa a preferir essa posição, pois assim pode observar melhor a tudo o que acontece ao seu redor.

      Nesse período é importante estimular o pequeno a passar mais tempo deitado de bruços (claro, que sob vigilância!) todos os dias. É possível que ele comece a rolar. Ele fará isso até que atinja seu objetivo: virar-se de costas.

      Passa a usar mais as mãos e levar os objetos à boca. Todo cuidado e atenção são essenciais para evitar qualquer tipo de acidente.

      O choro ainda é comum. Nem tanto pelas cólicas – que já devem ter passado -, mas existem algumas razões para o choro noturno, como pedir uma mamada ou companhia. Se o choro for muito persistente, o ideal é procurar orientação médica.



      Fontes: A Bíblia do Bebê
      A Vida do Bebê


      Deixe o seu comentário: